Páginas

sábado, 27 de março de 2010

Declare certo seu imposto de renda - 1

Este é o primeiro de uma série de posts para ajuda ao IR 2010, se eu aguentar escrever outro. Por que estou escrevendo? eu conto, se você prometer ler o resto. Prometeu? OK. Eu estou escrevendo por que eu tenho que fazer o meu imposto de renda e não estou com saco.

Disclaimer: esta ajuda também pode servir para IR 2009, IR 2008 e qualquer ano anterior desde que você possa fazer pela internet e toda as demais condições necessárias sejam as mesmas. E também servirá para IR 2011, IR 2012, e os anos seguintes, se o mundo não acabar em 2012. Torcemos por isso, para que não precisemos mais fazer imposto de renda (óbvio)

Metodologia: é importante você saber a metodologia usada para organizar este texto, para que depois não diga que eu imaginei tudo isso (na vida nada se cria tudo se copia, como já dizia Lavoisier, não precisa procurar na wikipedia, não sabe o que é wikipedia, então pare de ler aqui). Iniciei a pesquisa com a frase "declare certo seu imposto de renda" na busca do Google (não sabe o que é Google, então, com certeza, você não precisa declarar imposto de renda) ... espera que ainda estou rindo. O primeiro link foi o da receita federal, mas ali não se aprende nada; se você declarar o imposto de renda como eles ensinam você está "ferrado" (pergunte se o Sarney faz como eles mandam, aliás, acho o Sarney nem precisa declarar). Em seguida, abri todos os oito (08) links da primeira página. Pulei o link do G1, por que a Globo é a Globo, precisa explicar? Não segui para a segunda página por que achei desnecessário, parei no site do Zero Hora, por o ZH é o ZH, precisa explicar? Estranhei não aparece o site da Veja, por que a Veja é a Veja, precisa explicar? Na escrita (ou desenvolvimento) do texto segui o estilo acadêmico, primeiro porque sou acadêmico e, último, por que sou acadêmico! tira ! por que acadêmico não usa ! Ou seja, não sou contador (se eu fosse, não estaria ajudando de graça, pois viveria disso) nem funcionário da Receita Federal (se eu fosse, estaria explicando o manual da Receita, não confundir com a receita do manual). Embora seguindo o estilo acadêmico eu não inclui as citações (este foi o meu maior esforço, e não vou entregar de graça e por que cansa fazer as citações), apenas indiquei os sites consultados; eu também não indiquei as citações textuais ou diretas, mas os autores originais deverão reconhecer, mas espero que não leiam (pois podem pensar em me processar), e agradeço a todos eles (não por não me processarem, mas por servir de fonte de informação, mesmo porque se processarem eu ficarei famoso e agradecido, e posso ganhar de outra forma mais fácil do que a atual). Alguns dos sites consultados não são atuais, embora bastante acessados (pois estão na primeira página do Google), mas conclui que nada precisa ser modificado, ou seja, suas orientações continuam atuais ou totalmente desnecessárias como quando foram escritas.Como pode ser observado pelos sites consultados (ver abaixo), estes são todos relevantes com o tema abordado. E para concluir as análises do texto, consultei, como não poderia deixar de faltar: o Yahoo Respostas, o Formspring.me e o Twitter (sobre a metodologia para pesquisar no Twitter farei uma sessão especial, mas que já pode ser acompanhada pelo Twitter com a minha hashtag exclusiva #meuIR2010 - você não precisar entrar no Twitter para declarar o seu imposto de renda, se você leu sobre isso é lenda urbana)

Sites consultados: issomesmo! dinheirama, blog da webroom, blogadao, expressaotocantina, Prefeitura de Cotia (SP), Mac +, Zero Hora, Senhor Notícia (o super herói da informação), Dia Quente, Yahoo Respostas, Formsprings.me e Twitter

Nota de rodapé: esta nota de rodapé está aqui, e não no rodapé, como advertência. Ou seja, é uma advertência de rodapé, que não está no rodapé.
(*) se você não sabe o significado deste termo, pare de ler aqui. (esta é a advertência, você pode estar confuso)

1. Informações relevantes e muito importantes

Muita gente se preocupa com a declaração anual de imposto de renda. E tem que se preocupar mesmo, por que se você pagar imposto, nunca vai ser rico, por que rico não paga imposto. Mas, atualmente, tudo é bem simples, afinal temos versões do programa para todas as plataformas(*) que suportam Java (*) (Linux (*), OSX (*) e FreeBSD (*)) Se o Windows suporta Java é irrelevante, por que não suportamos o Windows. 

Muita gente também reclama de ter que fazer a declaração em março ou abril. A questão é que você passou o mês de janeiro gastando, depois o mês de fevereiro preocupado em como pagar o cartão de crédito com as compras de Natal e Ano Novo, como pagar o IPTU, IPVA, como comprar o material escolar das crianças... então chega o carnaval e você consegue esquecer tudo isso, e aí vem a declaração de imposto de renda do ano anterior. E você vai descobrir qual era sua dívida no cartão (e que agora já aumentou), qual era o seu saldo bancário no fim do ano, que este era menor do que no ano anterior (e provavelmente vai ser maior do que no próximo). Mas há uma parte boa: você tem todos a papelada guardada numa pasta com etiqueta "Imposto de Renda" e vai ficar tudo fácil. E mais outra: com o uso da internet, você pode declarar seus impostos no conforto do seu lar, com uma cervejinha ou um vinhozinho ao lado (ajuda na criatividade). Mas só a internet não seria suficiente, a grande diferença, agora, é que o programa da Receita é independente do sistema operacional (*). Antes sim, era muito difícil, agora que os sistemas operacionais se entenderam com a Receita, a sua vida ficou muito facilitada, com certeza. E você nem precisa digitar comandos no terminal para alterar as permissões do arquivo, utilizando um package (pacote) normal do SO, e buscar o programa na raiz do sistema. Viu? você não precisa saber mais o que é sistema operacional (o Windows é um sistema operacional mas você não precisa saber disso, na verdade, ele não é bem um sistema operacional, há controvérsias, mas isso é discussão acadêmica), ou o que são comandos no terminal, ou permissões, ou arquivo, ou pacote normal do SO, ou raiz do sistema. Agora é só saber dar um duplo clique, e pronto. Se você ainda não sabe dar um duplo clique, há duas possibilidades: 1) chame alguém que saiba alterar a configuração do mouse (*) do seu computador para não ser necessário mais o duplo clique, mas recomendo que depois da declaração concluída, você chame-o novamente para retornar ao modo anterior, senão sua vida na internet ficará um caos; 2) você tem duas (02) para treinar a vontade, que ainda sobram duas (02) semanas para fazer a declaração.

Mesmo assim, existe muita dificuldade sobre o que e como declarar. Para resolver esse problema, os sites de economia (*) preparam diversas dicas bem úteis. Vale à pena dar uma conferida em todos, afinal, o prazo é até dia 30 de abril. Depois de consultá-los, prometa que voltará ao meu texto. Aqui você terá o grand finale da sua declaração de imposto de renda. Prometeu? OK 
Nota: não precisa pagar ou assinar os sites, vá apenas aos gratuitos.

Voltando então, muito obrigado.

É possível preencher e entregar a declaração de imposto de renda ela internet. Penso que eu que há motivos para crer que é somente pela internet que se entrega a declaração. Se você está na dúvida, o único jeito é consultar o site da Receita.

A Receita exige que conste, na declaração entregue este ano, o número do recibo do ano passado. Caso você não tenha este recibo, o único jeito é fazer uma visita a uma unidade da Receita levando seu CPF (*) e documento de identidade, ou resgate-o através da internet. Há dúvidas quanto a como fazer resgates através da internet, pode ser perigoso, melhor ir na Receita. Mas também há dúvidas se a Receita exige que conste esse desnecessário número (pois o Sarney não tem, por que nós deveríamos ter). Então visite a Receita de qualquer forma.

A declaração de dependentes (*) também mudou. Agora os menores de 18 anos também podem ser dependentes. E o titular da declaração deverá indicar, obrigatoriamente, o CPF do dependente com 18 anos completados até 31 de dezembro (inclusive a meia-noite) de 2009. Antes (provavelmente antes de 2006), dependente valia para os maiores de 21 anos (está um pouco confuso, preciso melhorar esta parte).

A declaração simplificada online (*) foi abolida. Pode ter voltado, faremos novas pesquisas e voltamos a publicar.

Notou-se uma mudança na declaração completa em papel, parece que desapareceu da Receita.

Próxima sessão do artigo no próximo post. Vou tentar começar minha declaração, mas ainda não estou animado.

Posted via email from Ricardo MJ's posterous