Páginas

segunda-feira, 14 de abril de 2008

Realidade perversa - Opinião -

http://portal.rpc.com.br/gazetadopovo/opiniao/conteudo.phtml?id=752717

A má aplicação dos recursos é, em parte, decorrência da própria legislação,que concentra as receitas (mais na União) e complica os repasses ouparticipações. A parcela mínima a ser aplicada em educação e saúde éinsuficiente? Então mude-se a lógica de cálculo do montante: qual é o valormínimo a ser aplicado em saúde, educação e saneamento básico, por habitante?Com este valor definido de forma objetiva, chega-se ao montante necessário -venha de onde vier (federal, estadual ou municipal).