Páginas

sábado, 12 de abril de 2008

Monitoramento em Curitiba

A prefeitura de Curitiba colocou câmeras para monitorar a movimentação nas ruas centrais. Estas câmeras são monitoradas de uma central, por guardas municipais.
Porque a prefeitura não terceiriza o serviço de monitoramento das câmeras instaladas nas ruas? "Na área central, por conta das câmeras ficam vários guardas municipais, com emprego garantido, que podiam estar nas ruas fazendo o serviço para o qual são realmente pagos. Enquanto isso, muitos operadores especializados nesse trabalho estão desempregados. A tecnologia é uma maravilha, mas deveria ser usada para a geração de emprego não para exclusão do trabalhador. Esse trabalho poderia ser repassado a uma empresa de segurança que contrataria funcionários ou poderia haver um concurso público para que fossem contratados especialistas pela prefeitura. Os guardas municipais, assim como os PMs, precisam voltar a fazer seu trabalho de vigilância atenta."

Concordo. O problema é que como é a administração pública no Brasil, quando se fala em licitação para algum serviço público é o sinal para determinados grupos criarem uma forma incontrolável e interminável de ter grandes lucros. E também temos que pensar bem antes de aumentar o efetivo do funcionalismo público, que já é alto em nosso país. Temos que pensar em outra forma de aplicar os recursos públicos em serviços como este.