Páginas

sexta-feira, 11 de abril de 2008

Curitiba - trânsito e outro problemas

Se fala muito no trânsito de Curitiba, mas temos problemas muito mais críticos. Para o trânsito, as soluções de iniciativa dos motoristas ainda surtem efeito. Tais como, não utilizar o carro para qualquer coisa, a qualquer hora e procurar caminhos alternativos. E soluções simples de gestão do trânsito, tais como proibir estacionamento nas ruas mais movimentadas, em horários de pico, tem funcionado.

Curitiba ainda tem tempo de criar soluções inovadoras para o trânsito, quebrando os paradigmas de transporte de massa e obras viárias das outras cidades. Da forma como vem crescendo, e com estas soluções convencionais, a única coisa que saberemos é que em 20 anos seremos quase uma São Paulo, com todos os seus problemas. As soluções têm que vir de idéias inovadores. Parar o crescimento - proibir famílias de virem de fora morar aqui? O desenvolvimento das cidades próximas, fora da RMC? Na direção de São Paulo, por exemplo. O planejamento das distâncias de locomoção casa-trabalho (mudar a geografia urbana) - as pessoas não podem mais pensar que podem morar e trabalhar em qualquer lugar da cidade; quem usa ônibus até pensa nisso, quando têm condições financeiras, mas os que têm carro pensam? Reduzir a quantidade de carros que trafega a serviço (melhorar a logística urbana). A carona solidária como sistema de locomoção (é um problema de ordem cultural). Restrições ao uso dos serviços de motoboy - o mais novo problema causado pela nossa ânsia de sermos rápidos e produtivistas - o mal do século XX e que deve ser expurgado! E outras idéias não tão "absurdas" como uso da bicicleta.

Porém, nossos outros problemas, como a conservação das áreas naturais e a destinação do lixo são mais críticos. Assim como a infraestrutura para os que moram nos bairros de menor renda, que nunca foi um "problema" que mereceu o mesmo nível de investimentos.