Páginas

domingo, 30 de março de 2008

Carona solidária, uma solução simples, mas ...

que depende de mudança cultural do proprietário de veículos. E tem que ser adotada por muitos para funcionar.
Curitiba estuda medidas para melhorar o trânsito

Joyce Carvalho [30/03/2008]

Rodízio, estacionamento proibido, caminhos alternativos e até pedágio na área central. Quando se fala em trânsito de Curitiba, já se pensa em medidas que podem tornar a circulação de veículos na cidade mais tolerável do que é hoje. Além de planejamento por parte dos órgãos públicos, a população também deve colaborar com algumas atitudes que podem beneficiar todos.
Incentivo às bicicletas
Com tantos veículos entrando todos os dias no trânsito de Curitiba, não há planejamento que resista. Por isso, a contribuição da população torna-se necessária. Uma carona para outra pessoa que também tem carro e vai para o mesmo lugar pode fazer diferença no tráfego. "Existem muitos carros na cidade e muitos são ocupados por apenas uma pessoa.

O curitibano também tem a cultura de ir para qualquer lugar, mesmo que perto, de carro. É preciso mudar isso. Não somos contra carros, mas sim contra o uso indiscriminado deles", avalia Guacira Civolani, gerente de operação do trânsito da Urbs.

A carona solidária, como é chamada, pode ser feita por qualquer motorista. É considerada uma medida simples e de boa eficácia, desde que muitas pessoas passem a adotá-la.